SETOR ARRÁBIDA

SETOR ARRÁBIDA

Sul

BAÍA DA ARMAÇÃO | JARDIM DAS GORGÔNIAS | PEDRA DO LEÃO

Baía da Armação | Um mergulho para todos | Profundidade: 4-18 metros | Nível 1 Fácil

A Baía da Armação é uma das enseadas mais resguardadas e a mais próxima da zona de Proteção total do Parque Marinho. Antigamente era utilizada como porto de abrigo para a pesca e nos dias de hoje é um local muito acessível e calmo para o mergulho, que é realizado ao longo da sua costa. É a zona perfeita para mergulhadores menos experientes, para a fotografia subaquática ou para quando as condições estão agrestes na zona Oeste do Parque. O fundo marinho é misto, constituído por areia e principalmente por blocos rochosos, amontoados de forma caótica, resultantes da fragmentação da falésia, formando esconderijos para uma grande diversidade de espécies.

Esta baía é uma autêntica maternidade e refúgio para peixes e outros animais. Durante o mergulho, ao inspecionarmos os buracos e os blocos, encontramos moreias, polvos e safios escondidos. Cardumes de sargos, salemas, douradas, robalos e alguns bodiões também se passeiam por ali.

Jardim das Gorgônias | Explosão de cor | Profundidade: 6- 20 metros | Nível 1 e 2 Fácil e avançado

Durante o mergulho podemos contemplar diferentes espécies de gorgônias (colónias de corais com corpo ramificado em forma de leque), assim como uma grande variedade de outros animais: sargos, safios, polvos, esponjas e com alguma sorte até um peixe galo ou um peixe-lua!

O fundo é constituído por um filão de rocha que sobressai da área e se prolonga até aos vinte metros de profundidade. As gorgônias de varias cores são a grande atração, mas a fauna é extremamente variada, com polvos, chocos, cardumes de peixes de diferentes especies, estrelas do mar e anémonas de diversas cores.

Pedra do Leão | Vida em contraluz | Profundidade: 4-15 metros | Nivel 1 Fácil

Esta pequena ilha rochosa, que aparenta a figura de um leão deitado, situa-se perto da entrada da Baia da Armação. Debaixo de água a rocha apresenta uma passagem, normalmente forrada de anémonas, ascídias e esponjas e repleta de cardumes de peixes, o que permite imagens em contraluz de grande beleza. Uma verdadeira atração para quem gosta de fotografar a vida subaquática.

Para além de rochas e concavidades forradas de anêmonas e esponjas, no fundo rochoso encontramos chocos e polvos, safios e moreias, cabozes e bodiões. Mas também cardumes de sargos, salemas e por vezes até lírios. Neste local foi avistado recentemente e pela primeira vez em águas europeias um peixe-cirurgião, espécie habitual em águas mais quentes.